O TRIGO E O JOIO – A propósito de Luís Filipe Vieira (mas podia ser de outro qualquer)

1. Tentemos então, à laia de parábola.
2. Um país é composto por pessoas. As pessoas reconhecem-se por traços comuns, como o facto de falarem a mesma língua, assinalarem os mesmos heróis e batalhas e derrotas e gestas antigas, ou por viverem no mesmo território ou temerem os mesmos inimigos ou pagarem os mesmos impostos (nem todas…)
3. Nesse reconhecimento se gera uma identidade comum. A nossa, é portuguesa.
4. Mas não somos todos iguais. Na verdade, somos tão diferentes quanto se pode ser, há entre nós gente gorda e gente magra, bonitos e feios, talentosos e de escasso qi, há brancos e pretos e amarelos e verdes, há preguiçosos e laboriosos, há gente de fazer e gente de lazer. Não somos todos iguais.
5. Alguns de nós trabalham. A vida não é fácil, passamos anos a tentar construir um lugar confortável para nós e os nossos. Por vezes conseguimos, outras nem por isso; mas somos felizes no nosso labor e, quando cessamos, como cessam todos, adormecemos em paz com a consciência – e nada há de mais importante do que estar de bem com a consciência, modelo e fundamento da existência.
6. Mas também, como quis Espinoza, fonte de ilusões. Da ilusão da felicidade, por exemplo. Ou da liberdade.
7. Desse mal não padecem outros, mais realistas, cínicos analistas da condição humana, para quem interessa ir além da miséria quotidiana e arrecadar quanto possível de riquezas, cabedais e bens. Buscam uma vida de luxo, esbanjamento e opulência.
8. É normal. Alguns, não muitos, ganham-no legitimamente. Mas outros, que são joio, estão dispostos a tudo para o conseguir. A actos indignos. A mentir, fingir, sorrir sem vontade. A enganar, roubar, adular na insinceridade.
9. Aqueles, os do nº 5, são trigo da terra que consola e é virtude em ser humano (o ser, aqui, como verbo), consciência moral de um futuro onde todos caibam. E onde o bem caiba. Os outros, os do nº 6, são mal que inquina o bem, joio que ameaça o trigo, ensimesmados, por si mesmos só interessados.
10. Ei-los: os banqueiros venais, futebolistas, dirigentes e agentes para quem o mundo não passa de uma bola (e luvas e comissões), políticos corruptos, do topo à base, são traficantes, lavadores de dinheiro, endividados cujos NPL outros pagam (os do trigo). São os que usam o bem público para fruição privada. São bandidos.
11. Ocorre-me a parábola do trigo e do joio, Mateus 13. Junto com o trigo, semeado por um homem bom, cresce o joio, semeado por um homem mau. Instado a arrancá-lo, o homem bom manda esperar, para quando, crescidos ambos, seja mais fácil e seguro arrancar o joio, atá-lo em feixes para o queimar e guardar o trigo no celeiro.
12. O tempo de ceifar o joio equivale ao tempo da justiça. Quando, após décadas de impunidade, o joio está à vista, é o tempo de ceifar. E de queimar. De separar trigo de joio.
13. Não é por José Sócrates estar acusado, e Salgado também, de Berardo estar indiciado e Vieira também, que deixarei de defender, com unhas e dentes, a presunção da sua inocência. Vários foram condenados. Outros o serão. Mas enquanto a justiça não cumpre a sua missão, eles – como qualquer um de nós – têm direito a um julgamento justo e a não ser condenados sem apelo, mas com agravo, no tribunal da opinião pública.
14. Que é cego, apaixonado, sempre excessivo. Incapaz de justiça verdadeira – não é esse o seu papel. Importa é que a lei seja celeremente aplicada. Uma justiça lenta, muito o tenho repetido, não é justa.
15. Entretanto, o aviso está dado, a todos os do joio: a vossa vez chegará.
Paulo Sande, político
Foto in  – https://sicnoticias.pt/pais/2018-11-30-Paulo-Almeida-Sande-e-o-cabeca-de-lista-do-Alianca-as-europeias
Logo

Nascemos porque acreditamos que a Regionalização é uma prioridade política nacional capaz de criar novos dinamismos sociais e económicos para construir uma sociedade mais justa e próspera.

Politicamente inconvenientes precisamos que seja nosso aliado na defesa da região Norte para enfrentarmos os desafios de sempre. Sem medo, com a independência que nos é oferecida pelos nossos leitores de quem dependemos ao produzir diariamente os conteúdos noticiosos que editamos.

Esteja connosco nesta luta comum. ASSINE AQUI. Obrigado

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com