Darwin vs Haaland-uma análise real

Darwin e Haaland são dois dos maiores negócios realizados neste mercado de verão, e
geram discussão pela justiça dos seus valores, tendo em conta a qualidade dos jogadores.
Darwin vs Haaland é um tema de debate extremamente interessante e que nos pode
levar a ter uma pequena reflexão sobre o mercado mundial de jogadores no futebol.

Darwin Gabriel Núñez Ribeiro é um avançado uruguaio de 23 anos, que depois de
vários anos no Peñarol (Uruguai), chegou à Europa pela porta do Almería (na altura na Segunda
Liga Espanhola) na época 19/20. Depois de se ter destacado nessa época em território espanhol,
assinou pelo Benfica na época 20/21, sendo que neste negócio todos os críticos ficaram
chocados, isto porque um jogador que vem de uma divisão inferior de Espanha custou 34
milhões de euros. Na primeira época pelo Benfica, 20/21, teve uma época difícil muito marcada
por lesões e, só conseguiu mostrar o seu verdadeiro valor em 21/22 ao fazer uma época de outro
nível pelas águias, ao conseguir somar 34 golos e 4 assistências em 41 partidas realizadas. Esta
última época estrondosa levou Darwin à Premier League, para representar o Liverpool, por 75
milhões de euros + 25 milhões de euros em objetivos.
Na sua carreira a nível de clubes, o avançado uruguaio, tem 138 jogos disputados, com
67 golos marcados e 20 assistências. Já a nível de seleção, desde os sub-20 até aos seniores, tem
25 jogos realizados e 6 golos marcados. O palmarés de Darwin é relativamente curto, tendo
apenas um Campeonato do Uruguai e um prémio de melhor marcador da Liga Portuguesa
conquistado na passada época.

   

Olhando para o outro jogador deste debate, Erling Braut Haaland é um avançado
norueguês de 21 anos que começou a dar nas vistas através do Molde na época 18/19, na altura
com 17 anos. Na época seguinte, assinou pelo Red Bull Salzburg (Áustria), onde começou
mesmo a mostrar que podia ser um dos melhores do mundo, principalmente na Liga dos
Campeões. Haaland ficou apenas 6 meses na Áustria, pois mudou-se para a Alemanha em
janeiro de 2020 onde representou o Borussia Dortmund até ao final desta época. Neste mercado
de verão, o gigante norueguês assinou pelo Manchester City por 60 milhões de euros.


Os números de Haaland são verdadeiramente estratosféricos. Este “menino” em 181
jogos realizados tem 132 golos marcados e 17 assistências, isto a nível de clubes. Já na seleção
norueguesa, desde os sub-15, tem 67 jogos realizados com 50 golos marcados. O avançado
norueguês na sua carreira conquistou: um Campeonato da Áustria, uma Taça da Áustria, uma
Taça da Alemanha, foi 3 vezes melhor marcados de competições (Campeonato do Mundo sub-
20 18/19, Liga dos Campeões 20/21 e Liga das Nações-Nível B 20/21) e, por fim, foi melhor
jogador do Campeonato Austríaco em 18/19, apesar de ter jogado apenas meia época.


Segundo o Transfermarkt, Darwin tem um valor de mercado de 55 milhões de euros e
Haaland de 150 milhões de euros mas, Darwin foi vendido por 75 milhões de euros (podendo
chegar aos 100) e o norueguês foi vendido por 60 milhões de euros (valor da cláusula de
rescisão).

Analisando estas duas transferências, os valores das mesmas são condicionados. Erling
Haaland é vendido pela cláusula de rescisão baixíssima para o seu valor e, sinceramente, se não
fosse por esta condicionante acredito seria vendido por um valor mais alto que Darwin.
Para além da juventude, considero Darwin e Haaland no jogo jogado parecidos, ambos
muito fortes fisicamente, sendo velozes (algo estranho tendo em conta a altura) e com um poder
de finalização extraordinário. Apesar disto o norueguês é um matador puro, já o uruguaio tem

na mesma muito “faro” de golo e, para além disto, tem a capacidade de jogar a extremo e a
ponta de lança com grande qualidade nessas duas posições.
Acho que fora das parecenças no jogo são jogadores incomparáveis, o norueguês tem
maior número de golos do que Darwin tem de jogos, isto analisando a totalidade das carreiras
dos dois. Outro ponto a analisar é a competividade a que Haaland foi sujeito, Liga Alemã, Liga
dos Campeões desde 18/19 e Darwin jogou pela primeira vez este ano Liga dos Campeões
(fazendo uma grande campanha), sendo que a melhor liga que jogou na Europa foi a Liga
Portuguesa.

Na próxima época, creio que Darwin tem um teste maior e um desafio maior, porque
nunca foi sujeito a um campeonato tão exigente como a Premier League. Já Haaland acredito
que terá de mudar o seu estilo de jogo, concentrando-se na melhoria da sua qualidade de passe
devido ao futebol de Guardiola no City e a nível de intensidade é um salto menor que o do
uruguaio.

Acredito que hoje, Haaland é melhor mas, no futebol tudo muda e Darwin pode explodir
e fazer-me mudar de opinião. Acima de tudo que vença o melhor e, temos de nos ir preparando
para mais umas épocas de jogos frenéticos entre Liverpool e Manchester City, agora com mais
duas estrelas para nos entreter.

_________________

Por David Carvalho

Logo

Nascemos porque acreditamos que a Regionalização é uma prioridade política nacional capaz de criar novos dinamismos sociais e económicos para construir uma sociedade mais justa e próspera.

Politicamente inconvenientes precisamos que seja nosso aliado na defesa da região Norte para enfrentarmos os desafios de sempre. Sem medo, com a independência que nos é oferecida pelos nossos leitores de quem dependemos ao produzir diariamente os conteúdos noticiosos que editamos.

Esteja connosco nesta luta comum. ASSINE AQUI. Obrigado

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com