Os problemas da Marinha…

Tanto quanto me informa a Wikipédia, o último grande problema da Marinha portuguesa terá ocorrido a 7 de Setembro de 1922, há 99 anos, durante a presidência de António José de Almeida, quando se inauguraram as visitas de Estado na aceção moderna do termo e António José de Almeida foi convidado para uma visita oficial ao Brasil, no âmbito das comemorações do centenário da independência da antiga colónia portuguesa.
A viagem sofreu algumas perturbações marítimas: o vapor Porto, que era o navio mercante alemão Prinz Heinrich, aprisionado à Alemanha durante a Primeira Guerra Mundial e concedido a Portugal pelo Tratado de Versalhes, onde a comitiva presidencial seguia para o Rio de Janeiro, não estava ainda adaptado à sua condição de transporte de passageiros e o início da viagem foi atrasado. Logo que a comitiva se fez ao mar, uma avaria no frigorífico determinou que o vapor tivesse de aportar em Las Palmas, nas Canárias.
Só no dia 17, com um atraso de 10 dias e tendo demorado o dobro do que seria de esperar duma viagem naquele tempo, é que o Porto fundeou no Rio de Janeiro. Não há notícia de mais graves problemas na Marinha… cumpriu-se o despacho 100, do então ministro Américo Tomás, a Sagres dá regularmente voltas ao mundo.
Somos um país de marinheiros e estes são geralmente competentes, seguramente mais competentes do que os agentes da Justiça. Estamos, no que respeita à Marinha, muito melhor do que no tempo do Fernão Mendes Pinto, que foi feito escravo num ato de pirataria nas costas de Setúbal.
Hoje existem cabos do mar em toda a costa, incluindo a Comporta. Não há piratas ingleses nem mouros ao largo. Temos dois belos submarinos que proporcionaram belos negócios, o que é sempre de exaltar num regime liberal….sairam comissões do fundo do mar… Há um almirantado no Terreiro do Paço… uma Torre de Belém…
O presidente da República pode ir num vaso de guerra em viagem de soberania às Ilhas Desertas sem receio de ficar a pairar sem motor, leme ou comunicações… os apitos tocam os silvos das ordenanças. Que raio de problema existe ma Marinha? Almirantes?
Por Carlos Matos Gomes, in facebook
NB muito interessante verificar as movimentações na Marinha depois de um dos seus se ter tornado um ícone nacional, depois da notoriedade pública que angariou ao liderar o combate à pandemia Covid
Logo

Nascemos porque acreditamos que a Regionalização é uma prioridade política nacional capaz de criar novos dinamismos sociais e económicos para construir uma sociedade mais justa e próspera.

Politicamente inconvenientes precisamos que seja nosso aliado na defesa da região Norte para enfrentarmos os desafios de sempre. Sem medo, com a independência que nos é oferecida pelos nossos leitores de quem dependemos ao produzir diariamente os conteúdos noticiosos que editamos.

Esteja connosco nesta luta comum. ASSINE AQUI. Obrigado

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com