Irresponsabilidade e falta de senso

É impossível desconhecer o risco de saúde que a população portuguesa corre, neste momento, com a pandemia do Covid, apesar do ritmo de vacinação da população. O risco é o mesmo, os cuidados deveriam ser os mesmos. Mas os dois mais importantes responsáveis (políticos) do nosso país insistem na vulgarização dos comportamentos das pessoas e “promovem” a mobilização dos portugueses, quando, o esperado, seria a recomendação do recato.

Escandalosa a proposta do Presidente da República em aproveitar o entusiasmo natural dos portugueses com o futebol para “urbi et orbi” proclamar como prioridade o mesmíssimo futebol, enquanto disputava algumas linhas nos jornais ao Primeiro-Ministro quanto às prioridades do Governo.

Vergonhosa, a ideia do Presidente do Parlamento em propor que os portugueses invadam Sevilha, para assistir ao jogo da nossa selecção, mesmo aqueles que, por decisão do Governo que apoia, estão confinados pelo Covid na área metropolitana de Lisboa.

Trata-se de dois políticos experientes, conhecedores das suas competências, e defensores da ética (pelo menos a republicana). O que os levará então a promoverem um comportamento irresponsável aos portugueses num momento em que apenas o recato deveria ser aconselhado?

 

 

Logo

Nascemos porque acreditamos que a Regionalização é uma prioridade política nacional capaz de criar novos dinamismos sociais e económicos para construir uma sociedade mais justa e próspera.

Politicamente inconvenientes precisamos que seja nosso aliado na defesa da região Norte para enfrentarmos os desafios de sempre. Sem medo, com a independência que nos é oferecida pelos nossos leitores de quem dependemos ao produzir diariamente os conteúdos noticiosos que editamos.

Esteja connosco nesta luta comum. ASSINE AQUI. Obrigado

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com