E a nossa gente regressa ao Bolhão, no Porto

E a nossa gente regressa ao Bolhão, no Porto – Depois da inauguração fomos experimentar o Bolhão para respirar o Porto e sentir a nossa gente que ali acorre nas suas opções de compra e até de lazer. Aqui fica o registo de imagem – uma maneira de olhar!

 

 

____________________

E a nossa gente regressa ao Bolhão, no Porto – O Mercado do Bolhão reabriu as suas portas ao público ontem, dia 15 de Setembro, naquela que foi uma das obras de restauro da cidade mais aguardadas

Fotografia: © Marta Maria Ferreira / Luís Ferreira Alves 2022

A classificação de “monumento de interesse público” atribuída pela Portaria 613/2013 de 20 de Setembro ao Mercado do Bolhão, reconhece valor patrimonial a duas dimensões indissociáveis – a singularidade do edifício Beaux Arts, e a sua função como mercado tradicional.

De ter em conta que a proposta de intervenção no edifício e mercado de 1914-1917, da autoria do arquitecto António Correia da Silva, assenta na recuperação e valorização do edifício e na modernização necessária às exigências da actividade de mercado de frescos central e quotidiano do Porto.

Verifique-se que esta acção transformadora, mas atenta aos valores existentes, visa devolver identidade e coerência ao edifício, abrir o edifício à cidade e actualizar a sua função – numa ponderação exigente entre património material e imaterial.

“Continuar-inovando” diria Fernando Távora.

_________________________________________________________________________________________________________________

Texto Nuno Valentim , in https://nunovalentim.com/todos-ao-bolhao/?fbclid=IwAR3s_49LT1yILLXg2hoRzTkK3m8BuI6dHUPtGy4lWg5xE-lUN810RqTggKM

_________________________________________________________________________________________________________________

O Bolhão da Nossa Gente no Porto

Este restauro aponta para a imagem dos tempos áureos da cidade e simboliza os traços culturais da nossa gente, ali desenhados por múltiplas profissões e actividades. Os residentes no centro ali se deslocam para comprar os bens que chegam das terras circundantes.

Além disso manifesta-se como ponto de encontro multicultural que desenham um cidade aberta e confiante nos dias que chegam – por isso, nobre, leal e invicta.

FOTOS: OPORTO.PT na inauguração

Logo

Nascemos porque acreditamos que a Regionalização é uma prioridade política nacional capaz de criar novos dinamismos sociais e económicos para construir uma sociedade mais justa e próspera.

Politicamente inconvenientes precisamos que seja nosso aliado na defesa da região Norte para enfrentarmos os desafios de sempre. Sem medo, com a independência que nos é oferecida pelos nossos leitores de quem dependemos ao produzir diariamente os conteúdos noticiosos que editamos.

Esteja connosco nesta luta comum. ASSINE AQUI. Obrigado