A doce Vizela, aqui ao lado

Hoje recusamos a auto-estrada da pressa e tomámos café em Vizela, naquelas ruas onde se experimentam paixões e se recordam lutas de outrora. Das gorduras e restos de Guimarães, ali está ela frente ao sol dos dias. Merece a sua vista, talvez um dia.

Veja a praça central (República) e partilhe um banco de jardim – vai adorar falar da vida e dos seus acontecimentos. Talvez não seja lugar para debater grandes ideias. Mas fale da gente, isso daquelas pessoas que ali experimentam o que é ser português.

Os vizelenses inscrevem a sua opinião – embora pouco a escrevam – mas oferecem-lhe uma narrativa que interessa ouvir. Mas não se esqueça que falará com um minhoto! Só vai partilhar consigo a narrativa dos dias depois de saber quem é “este malandro” que se sentou agora aqui. Vai correr bem.

Regra 1 – Respeite a bandeira

Regra 2 – Nunca diga que o pão-de-ló de Margaride é melhor!

Regra 3 – Coma e beba bem, é seguro

Regra 4 – Pergunte pela estátua de Dom Teimoso I
Regra 5 – Recorde a memória recente
Regra 6 – visite a nova sede do poder
Regra 7 – Perceba por que valeu a pena lutar
Regra 8 – No princípio era só a água!
Regra 9 – Antes de chegar, leia Camilo Castelo Branco

Regra 10 – Nesta época é o super que merecemos

Logo

Nascemos porque acreditamos que a Regionalização é uma prioridade política nacional capaz de criar novos dinamismos sociais e económicos para construir uma sociedade mais justa e próspera.

Politicamente inconvenientes precisamos que seja nosso aliado na defesa da região Norte para enfrentarmos os desafios de sempre. Sem medo, com a independência que nos é oferecida pelos nossos leitores de quem dependemos ao produzir diariamente os conteúdos noticiosos que editamos.

Esteja connosco nesta luta comum. ASSINE AQUI. Obrigado

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com