FootPortugal – Futuro Dourado?

Nas últimas três edições da UEFA Youth League (uma espécie de Liga dos Campeões para jovens até aos 19 anos), houve sempre equipas portuguesas nas finais, tendo o FC Porto vencido em 18/19 e o SL Benfica em 21/22. Em 19/20, o SL Benfica foi finalista vencido.

 

O escalão de juniores é o último escalão de formação antes da chegada aos seniores, sendo a UEFA Youth League o expoente máximo do futebol no escalão júnior. Quando acabada a formação os jogadores seguem ou para as equipas B ou sub-23 do clube que se encontram ou, até mesmo, para a equipa principal.

Olhando, por exemplo, para o FC Porto de hoje, Sérgio Conceição aproveitou e aproveita muita da qualidade da equipa dos dragões campeã da UEFA Youth League, apostando em jogadores como: Diogo Costa (atualmente guarda-redes titular do FC Porto e da seleção nacional A), João Mário (jogador do FC Porto e da seleção nacional sub-21), Vitinha (esteve no Wolves em Inglaterra, agora é estrela do FC Porto e convocado à seleção nacional A), Fábio Vieira (titular no FC Porto e na seleção nacional sub-21) e, por fim, Fábio Silva (foi vendido por 40 milhões de euros ao Wolves e é convocado à seleção nacional sub-21).

Isto são tudo nomes de vencedores da Youth League em 18/19 pelo FC Porto que já vingaram
no seu clube e até além-fronteiras, outros permanecem nos quadros do clube ou emprestados ou
na equipa B à espera da sua oportunidade.

O SL Benfica é o mais recente vencedor da Youth League, logo, ainda é impossível ser
feita esta análise dos jogadores como podemos fazer com o FC Porto. Esta semana, as águias
contrataram um novo treinador, Roger Schmidt, alemão de 55 anos, que terá em mãos uma das
melhores gerações da formação benfiquista. Esta equipa do Benfica que venceu a Youth
League, funcionava como coletivo mas, nomes como Cher Ndour, Martim Neto, Pedro Santos,
Diego Moreira, Luís Semedo, Tomás Araújo e André Soares, serão nomes para ter em conta nos
próximos anos, pois se destacaram nesta equipa.

Estas conquistas consecutivas e este evoluir da aposta na formação, leva-nos a colocar
algumas questões: Será possível Portugal dominar o futebol europeu e mundial? Por que
ganhamos títulos europeus na formação e não nos seniores?

As respostas são simples. Portugal a nível de seleção é possível conseguir dominar a
nível europeu e mundial, já a nível de clubes acho mais difícil mas não impossível. O nosso país
é um dos países que trabalha melhor a nível de formação de jogadores e, neste momento o
melhor da Europa.

Estes jogadores de grande qualidade produzidos pelos clubes portugueses,
que são maioritariamente portugueses, ao saírem da formação poderão chegar à equipa A.

Olhemos o caso de Vitinha, por exemplo, saiu da formação e está na equipa A. Os clubes
portugueses, neste momento, são clubes vendedores não compradores e não têm capacidade
monetária para segurar jogadores com grande qualidade muito menos jovens, pois estes são
aliciados pelas grandes ligas e pelos grandes contratos.

O FC Porto, por exemplo, muito dificilmente segura Vitinha por mais de 2 ou 3 anos. Os clubes vendem os “miúdos”, por necessidade, tendo o retorno monetário mas, ficando sem esse jogador. Se Vitinha for vendido o FC Porto ficará sem ele mas, a seleção terá na mesma o Vitinha, sendo esse o ponto fulcral do meu raciocínio.

Os jogadores não jogando em Portugal continuam a ser portugueses e ao serem
vendidos não ajudam mais os seus clubes mas, continuam a ser opções válidas para a seleção,
daí eu acreditar que será possível Portugal ganhar na seleção e, mais difícil ganhar títulos
internacionais no escalão sénior com clubes portugueses.

Já na formação é mais equilibrado que no futebol sénior daí conseguirmos vencer, não há tanta diferença de orçamentos, a qualidade dos jogadores é similar…

Depois deste raciocínio surge outra pergunta: Com o dinheiro que os clubes recebem da
venda dos “miúdos” não daria para montar uma grande equipa? Sim, é possível mas, sabemos
que a liga portuguesa e o futebol português não são o sonho de grande parte dos jogadores são
sim a Premier League ou até mesmo a La Liga.

O FC Porto demonstrou que é possível ao vencer a Liga Europa em 10/11 e, até mesmo o SC Braga, o finalista vencido dessa final em Dublin. Para isso acontecer, é preciso trabalhar bem o departamento de scouting (olheiros), e encontrar jogadores como Luis Díaz ou até mesmo James Rodríguez, jogadores com potencial e com uma qualidade sobrenatural e apostar na formação.

Estas questões têm de ser colocadas e pensadas, Portugal tem imensa qualidade na sua
formação, é preciso apostar nela, para que consigamos vencer cada vez mais vezes.

_______________

Por David Carvalho

Logo

Nascemos porque acreditamos que a Regionalização é uma prioridade política nacional capaz de criar novos dinamismos sociais e económicos para construir uma sociedade mais justa e próspera.

Politicamente inconvenientes precisamos que seja nosso aliado na defesa da região Norte para enfrentarmos os desafios de sempre. Sem medo, com a independência que nos é oferecida pelos nossos leitores de quem dependemos ao produzir diariamente os conteúdos noticiosos que editamos.

Esteja connosco nesta luta comum. ASSINE AQUI. Obrigado

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com