Nuno Carvalho – um currículo adaptado

O currículo de Nuno Carvalho foi essencial para ser nomeado presidente da Comissão Executiva do ACeS Trofa/Santo Tirso – explicou o próprio ao jornal “O Notícias da Trofa”.  Da entrevista respigamos a parte em que o eleito explica a nomeação e refere o rigor a que a sua candidatura foi sujeita:

O Notícias da Trofa (NT): Como é que surge este desafio de liderar a direção executiva do ACES Santo Tirso/Trofa?
Nuno Carvalho (NC): Foi um desafio que me foi lançado, há alguns meses. O processo foi mais longo do que se estava à espera, porque há um conjunto de burocracias a cumprir. Fui avaliado pelo dr Carlos Nunes, presidente da ARS-N, numa primeira conversa que tivemos, tendo considerado, depois, que eu tinha as características necessárias para o desempenho da função. E embora seja por proposta dele ao gabinete da senhora ministra da Saúde a indicação de um diretor executivo do ACES; há outro trabalho mais burocrático que é feito pela CRESAP (Comissão de Recrutamento e Seleção para a Administração Pública), que avalia os dirigentes com base numa análise curricular, numa entrevista, que, fruto dos momentos em que vivemos, foi feita de forma não presencial e num pequeno inquérito em que se determina as soft skills dos candidatos.
Passando estas três fases, fui considerado como adequado para exercer a função e o gabinete da senhora ministra acabou por me nomear.

Acontece, como o Região do Norte noticiou a 11 de fevereiro (https://regiaodonorte.com/grande-porto/o-virus-no-curriculo-do-aces-santo-tirso-trofa/) que o currículo referido tem uma irregularidade substancial que favoreceu a nomeação de Nuno de Carvalho, atribuindo-lhe uma competência que à data não tinha – o curso PADIS – e que era essencial na análise para que a CRESAP desse parecer favorável: formação na área da saúde.

 

Como confessa ao “O Notícias da Trofa”, o processo de análise foi longo, o que confirma que de facto o Eng.Nuno Carvalho não o tinha, não sendo por isso, possuidor da habilitação referida no decurso de todo o processo de seleção, dado que o PADIS que disse ter frequentado, apenas começou em Setembro.
Além disso, quando Nuno Carvalho refere que o processo foi “mais longo do que se estava à espera” – relembramos que em julho de 2020, aquando do debate “Estado da Nação”, na Assembleia da Republica, Marta Temido, era pressionada pelo deputado do PSD, Alberto Jorge Fonseca, para a colmatação do lugar de diretor executivo do ACES Santo Tirso/Trofa.
Acontece que essa pressão foi reiterada pelos mesmos deputados, junto da ARS-N, conforme comunicado de imprensa de 13 de outubro e postado na pagina do FB do deputado Álvaro Almeida. (Ver também notícia Região do Norte de 11 de fevereiro)
Também o presidente da CM Santo Tirso, viria na sua pagina do FB a retratar-se publicamente nos “esforços desenvolvidos junto do governo e entidades regionais e locais” para a nomeação de Nuno Carvalho, congratulando -o pela nomeação. Facto que referimos como uma vitória do Bloco Central dos interesses.
Comentário:
Exige-se o combate destas ações que perigam na escolha dos candidatos, que ao prestarem falsas declarações, a fim de acederem a cargo público de elevadíssima responsabilidade, colocam em causa todas as ações que venham a desenvolver no âmbito dessas responsabilidades, seja a gestão de dinheiro públicos – fruto dos nossos impostos (e como sabemos o reforço nos cuidados de saúde primários vão ser largamente beneficiados e contemplados no Plano de Recuperação e Resiliência – “bazuca”-), na gestão e execução do processo de vacinação, etc…..
Logo

Nascemos porque acreditamos que a Regionalização é uma prioridade política nacional capaz de criar novos dinamismos sociais e económicos para construir uma sociedade mais justa e próspera.

Politicamente inconvenientes precisamos que seja nosso aliado na defesa da região Norte para enfrentarmos os desafios de sempre. Sem medo, com a independência que nos é oferecida pelos nossos leitores de quem dependemos ao produzir diariamente os conteúdos noticiosos que editamos.

Esteja connosco nesta luta comum. ASSINE AQUI. Obrigado