Nuno Santos – Este Governo não me quer no PS…

Em política não há coincidências. No segundo dia após a derrota do partido na câmara de Lisboa que pode assinalar o princípio do fim da candidatura de Medina à liderança do PS, o ministro Nunos Santos declara compreender a estrondosa demissão do “excelente” presidente da CP que se diz “cansado” de esperar pelo dinheiro do governo para renovar a  empresa.

Hoje em declarações à imprensa, Nuno Santos, candidato à liderança do PS (daqui a dois anos?) e titular da CP referiu “ser assim difícil” gerir a CP deixando explícito que a sua aposta na ferrovia não está a ser acompanhada por António Costa.

De outra maneira, compreende-se que apostar no ministro das infraestruturas passou a ser uma questão interna muito discutida no largo do Rato, onde se procuram alternativas para diminuir o impacto que este candidato está a ter na bases, as quais visita frequentemente e sem discrição.

No partido tem a oposição de António Costa, no Governo merecerá a tolerância para não ser demitido. Ganhou entretanto força própria, permitindo-se agora descolar da narrativa governamental. Se dúvidas houvesse sobre a guerra interna pela sucessão de Costa, hoje ficou claro – Nuno Santos conta e agrega espingardas, agora que o secretário-geral recupera da noite das autárquicas onde partilhou surpreendentes lágrimas com o seu delfim, Medina.

 

 

Logo

Nascemos porque acreditamos que a Regionalização é uma prioridade política nacional capaz de criar novos dinamismos sociais e económicos para construir uma sociedade mais justa e próspera.

Politicamente inconvenientes precisamos que seja nosso aliado na defesa da região Norte para enfrentarmos os desafios de sempre. Sem medo, com a independência que nos é oferecida pelos nossos leitores de quem dependemos ao produzir diariamente os conteúdos noticiosos que editamos.

Esteja connosco nesta luta comum. ASSINE AQUI. Obrigado

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com